• Cenagri Jr.

Tratamento de sementes e o uso de produtos Químicos e Biológicos

Atualizado: Jun 21

Primórdios do tratamento de sementes:

O uso do tratamento de sementes é uma prática que tem relatos que se estendem desde antes de cristo! e desde então sofrem constantes evoluções visto a sua enorme relevância para se atingir maiores produtividades.

Tais processos de tratamento, como dito em um post de nosso Instagram,, são processos preventivos cujos garantes às sementes maiores chances de sucesso no seu desenvolvimento. Esses benefícios atrelados às sementes são obtidos através da incorporação de inseticidas, fungicidas, inoculantes, agentes de proteção a herbicidas e reguladores de crescimento.





Tratamento de sementes e Produtos Químicos:

No caso do tratamento químico de sementes ele consiste na aplicação de compostos sintéticos, com as mais diversas finalidades mas com o mesmo objetivo: o aumento da produtividade das sementes.

Este ramo de tratamento é recente, apenas a partir do ano de 1948 houveram grandes avanços dos tratamentos químicos de sementes, com o desenvolvimento de diversos fungicidas sintéticos eficientes.

Ainda nesse ramo de químicos, até a atualidade, é possível aplicar com eles: fungicidas, inseticidas e nematicidas; sendo estes aplicados através de uma rápida molhagem da semente.


Uso de Biológicos atrelados ao tratamento de sementes:

Já no caso dos produtos que envolvem tratamentos biológicos atrelados ao tratamento das sementes, eles se baseiam exclusivamente em componentes provenientes de meios naturais que são introduzidos nas sementes.

Diferentemente dos químicos, os produtos biológicos possuem um passado bem mais longo, tendo como referência mais antiga já encontrada a de um fungicida natural relatado por Plínio ao filósofo Demócrito, no período de 470 a.C! a partir de um óleo extraído de oliva.

Neste tipo de tratamento de semente, no caso dos inseticidas biológicos, a praga tem que ingerir o tecido que apresenta o componente biológico, para que assim promova a intoxicação no inseto; um grande exemplo é o recente produto lançado pela Bayer, o nematicida microbiológico Oleaje (Bacillus firmus), possuindo eficiência comprovada (até o momento) nas culturas do algodão, milho e soja.


Biológicos x Químicos:

No final das contas, ambos os tipos de tratamentos podem ser tanto utilizados em conjunto assim como separadamente. Tais escolhas dependem das necessidades e preferências do produtor (caso comercialize produtos orgânicos integralmente tratados via formulações com produtos biológicos certificados).

Esta união também depende do possível conflito entre a formulação de cada produto e das necessidades da cultura e dos agentes patogênicos em questão. Essas informações nos mostram uma ampla gama de possibilidades no quesito de variações nos formulados dos tratamentos de sementes.

Tornando assim, a maneira de interação entre elas, um fator a ser analisado para cada situação, sempre visando a melhor produtividade e saúde dos consumidores.



Referências:

IAC. Disponível em - <https://bit.ly/3lXspFt> Revista Campo&Negócios. Disponível em - <https://bit.ly/3o2JYWd>

History of seed treatment. Disponível em - <https://bit.ly/3dCwtb1>

Agrolink. Disponível em - <https://bit.ly/2J8Xl7E>

Gostou desse conteúdo ou precisa de ajuda com sua lavoura? Entre em contato com nossa empresa, temos o projeto ideal para sua realidade!

  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • LinkedIn - Black Circle
001.png