• Cenagri Jr.

As principais pragas do algodão



Com um crescimento anual médio de 2%, a cultura do algodão está entre as mais importantes do mundo, sendo plantados cerca de 35 milhões de hectares de algodão em mais de 60 países em todo o mundo. O Brasil encontra-se em quinto lugar no ranking de maiores produtores de algodão e deve produzir cerca de 2,71 milhões de toneladas de algodão em pluma na safra de 2021/22 segundo a Associação Brasileira de Produtores de Algodão (Abrapa). O país vem se destacando também entre os maiores exportadores mundiais da cultura.

O algodoeiro apresenta uma vasta dimensão de pragas listadas, cerca de 1326 espécies de insetos, desse total as que mais afetam as estruturas das plantas e o rendimento da cultura são:

  • Pulgões: atacam as brotações do algodoeiro e podem causar danos diretos ao sugar a seiva da folha e danos indiretos (favorecimento da formação de fumagina e transmissão de patógenos).

  • Bicudo-do-algodoeiro (Anthonumus grandis): considerado a principal praga da cultura, pode causar danos nas flores e na maçã.

  • Broca da raiz (Eutinobothrus brasiliensis): costuma atacar a parte intermediária da raiz da planta, próxima ao caule, fazendo galerias na região do colo das plantas.

  • Mosca Branca (Bemisia tabaci biótipo B): atacam as folhas e também podem causar danos diretos (sucção da seiva) e indiretos (vetor da virose “mosaico-comum”)

  • Tripes: atacam as brotações e folhas causando o encarquilhamento.

  • Ácaros: costuma ocorrer em locais com maior incidência de veranicos e atacam as folhas do algodoeiro

Além das principais pragas citadas acima, o algodoeiro também é acometido por outras pragas como percevejos e lagartas, por isso é necessário a realização do manejo integrado de pragas, que está diretamente relacionado com a assertividade no campo. Através de monitoramentos constantes, para realizar o manejo ideal para cada praga localizada na plantação. Além desse monitoramento, ações como manejo de plantas daninhas antes do plantio, uso de inseticidas seletivos e manejo de resistência de insetos a inseticidas também entram no MIP do algodoeiro.



 


Fontes:

https://bityli.com/SHdjS

https://bityli.com/BPtEx

https://bityli.com/oBiTk

https://bityli.com/QUywz

https://bityli.com/ifmmx

https://bityli.com/gdOTE



  • Ícone do Facebook Preto
  • Ícone do Instagram Preto
  • LinkedIn - Black Circle
contato-whatsapp-cenagrijr-consultoria-agricola.png